Ser um Assistente Virtual Produtivo

Ser um Assistente Virtual Produtivo

Não te iludas!

Trabalhar por conta própria tem 2 lados: aquele que parece que nunca para de trabalhar e o que procrastina a toda a hora.

Ser um assistente virtual produtiv (e sem querer estragar o resto do conteúdo, que vai ser muito bom!) parte 80% de ti e 20% dos outros.

Dos outros? Como assim?

Sim, dos outros.

Daqueles que partilham uma casa e uma vida contigo e que têm de te respeitar para aumentar a tua produtividade também.

Confuso? Então vamos ao conteúdo propriamente dito!

O que significa ser um Assistente Virtual produtivo

Antes de mais nada, é importante definir o que é ser “produtivo”:

pro·du·ti·vo
(latim productivus, -a, -um, próprio para alongamento)
adjectivo
1. Que produz.
2. Relativo à produção.
3. Que produz muito. = ABUNDANTE, FECUNDO, FERAZ, FÉRTIL ≠ ESTÉRIL, INFECUNDO, INFÉRTIL, INFRUTÍFERO
4. Que dá ou produz lucro. = LUCRATIVO, RENDOSO
5. Que mostra produtividade.

“produtiva”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2020, https://dicionario.priberam.org/produtiva [consultado em 19-08-2020].

Portanto, em suma, ser produtivo é produzir em abundância e de forma lucrativa.

Faz sentido?

A definição técnica de produtividade é esta, mas isto em nada te diz como podes ser um assistente virtual produtivo.

Isso é porque apenas tu consegues dizer o que realmente significa “produzir em abundância e de forma lucrativa.

Para nós, por exemplo, ser produtivo significa cumprir e concluir todas as tarefas no tempo que lhes foi destinado, sem ultrapassar a quantidade de horas/minutos que nos propusemos a dedicar-lhes.

Porquê definir produtividade desta forma?

Porque o nosso objetivo em termo-nos tornado assistentes virtuais foi o de termos mais liberdade para aproveitar a nossa vida, estar com a nossa família e viajar.

Logo, ser uma assistente virtual produtiva é o que nos permite cumprir esses objetivos.

Como ser um assistente virtual produtivo

Agora que já tiramos as definições do caminho, vamos dar-te algumas dicas para que te possas tornar um assistente virtual mais produtivo.

São dicas que usamos para nós e que funcionam muito bem!

Foto de Carl Heyerdahl no Unsplash

1. Ter um horário de trabalho

Parece-te estranho estar isto em primeiro lugar?

Escolhemos propositadamente esta como primeira dica porque a grande maioria das pessoas que trabalha a partir de casa não tem um horário de trabalho definido.

Não ter um horário significa que vais procrastinar mais o que, consequentemente, pode levar a que te descontroles nas horas de trabalho.

Lembra-te: ser assistente virtual deve dar-te mais liberdade e não o contrário.

Estabelece um horário de trabalho e cumpre-o religiosamente.

Se há um dia em que algo se atrasa mais (ou algum dia que precises para ti), organiza o resto da tua semana (ou mês) de forma a que não notes essas horas que dedicaste a outras coisas.

Uma dica extra em relação a ter um horário: se tens uma altura específica para trabalhar, informa os teus familiares ou as pessoas com quem vives.

Assim que terminar o horário de trabalho, dedica-lhes a atenção que merecem.

Vai fazer toda a diferença no facto de respeitarem o teu espaço e o teu trabalho!

2. Ter um local de trabalho

Da mesma forma que ter um horário é importante, ter um local adequado para trabalhar faz maravilhas pela tua produtividade!

No início, é comum começar na mesa da cozinha ou usar o sofá para termos algum sítio mais confortável.

Mas estar nestas áreas da casa tira-nos completamente a produtividade!

Imagina: se estás na mesa da cozinha, o que impede qualquer pessoa de entrar pela cozinha dentro e começar a falar contigo quando estás a meio de alguma coisa?

O mesmo acontece na sala. Que é, aliás, um local destinado a lazer.

E isso também te impacta psicologicamente.

Se não tiveres nenhum quarto ou divisão na casa (pode até ser um cantinho) que possas dedicar ao teu trabalho, pondera alugar um espaço de coworking.

3. Organizar o trabalho numa agenda online ou física

Sabes aquilo de as pessoas se lembrarem melhor sobre as coisas que escrevem que as que simplesmente ouvem ou lêem?

Organizar o teu trabalho todas as semanas e escrever tudo o que deves fazer (inclusive horários) vai ajudar-te a organizar as ideias e também o teu dia-a-dia.

Estar organizado significa, não só escrever/reescrever o que há para fazer, mas garantir que guardas tempo suficiente no teu dia para imprevistos.

Se tens como objetivo trabalhar 6 horas por dia (por exemplo), não aceites tarefas para as 6 horas completas.

Guarda pelo menos 30 a 60 minutos do dia para dedicares a imprevistos o a tarefas que te tomem mais tempo que o previsto.

Desta forma garantes que não ultrapassas o estipulado (ou tentas) e não pões em causa a tua liberdade pessoal.

Foto de Content Pixie no Unsplash

4. Delegar

Como assistentes virtuais falamos muito da necessidade e da importância de delegar trabalho para que os nossos futuros clientes se tornem mais produtivos.

Mas ainda há algum estigma quanto às próprias assistentes virtuais delegarem trabalho também.

Mas delegar faz de ti uma AV mais produtiva e também mais bem sucedida!

Não penses que delegar é sinal de que não sabes fazer; pensa, sim, que é uma forma de tu própria rentabilizares mais o teu tempo!

Sempre que algo seja um pouco mais complexo, tenta delegar.

E isso vai fazer de ti uma assistente virtual mais produtiva, vais ver!

Conclusão

O primeiro passo parte sempre de ti.

Nem mais, nem menos.

Se queres ser uma pessoa mais produtiva e bem sucedida, mesmo que seja difícil aplicar estes conhecimentos, sei que não vais descansar até os conseguires masterizar.

Gostaste deste conteúdo? Se foi útil para ti, partilha com outras pessoas para quem também vai ser útil.

Deixe uma resposta