Testemunho: Ser mãe e Assistente Virtual mudou a minha vida

Testemunho: Ser mãe e Assistente Virtual mudou a minha vida

Este é o testemunho em primeira pessoa da Vera Ferreira, co-founder do VAmos! Club

Há momentos na vida em que parece que algo faz “click” e somos forçados a aceitar uma realidade e uma decisão que sabemos que mudará o futuro.

Vou contar-vos como foi esse dia para mim.

Em 2012 vim viver para o Reino Unido e comecei a trabalhar como enfermeira. Foi aquilo para que estudei, gostava imenso do que fazia e da forma como ajudava pessoas.

Mas não me sentia completa e realizada.

Desde cedo me apercebi que queria ter um negócio próprio.

Ser independente financeiramente e poder ajudar os outros sem abdicar da minha liberdade.

O meu namorado (hoje marido) viaja muito em trabalho e a minha profissão como enfermeira não me permitia viajar com ele.

Ao longo dos anos, procurei algumas opções para começar por conta própria.

Mas nada me agradava particularmente e, sinceramente, faltava-me mais motivação.

E quando fui mãe tudo mudou.

Na minha vida e na minha maneira de pensar.

A necessidade de ter flexibilidade de horários deixou de ser algo que queria para algo que precisava.

Queria acompanhar o meu filho e o trabalho como enfermeira não me deixava.

Trabalhava noites, feriados, turnos de muitas horas.

O “dia D” aconteceu precisamente num desses dias de extremo cansaço.

Ser mãe e Assistente Virtual

Cheguei a casa às 18h. Pode dizer-se que é hora “normal” para qualquer pessoa que trabalhe num full-time.

Mas ser enfermeira é desgastante física e psicologicamente.

É desafiante.

E nesse dia, em que cheguei a casa a horas ditas “normais”, não consegui ter energia para o meu filho.

Nesse dia, entre fazer o jantar, dar banho ao meu bebé e o meu próprio descanso, admito com muita tristeza de que não tive um único minuto de qualidade com o meu filho.

Não lhe sorri.

Não brinquei com ele.

Era quase uma mãe robotizada, a cumprir tarefas dentro de horário.

E percebi que esta não era a mãe que queria ser.

Eu precisava de tempo de qualidade com o meu filho e com a minha família. E eles precisavam de mim também.

Nessa noite, decidi que as coisas iam mudar.

Decidi que tinha que encontrar um projecto que me apaixonasse e que me permitisse aproveitar tempo com o meu filho e com a minha família.

Decidi que ia encontrar uma profissão que me desse flexibilidade de horários, em que pudesse ajudar pessoas e que me permitisse ver o meu filho crescer.

Fiz muita pesquisa, li muito sobre o tipo de profissões e trabalhos que podia fazer.

Até que me deparei com um termo que, até agora, nunca tinha ouvido: Assistente Virtual.

Pesquisei mais sobre o assunto e liguei imediatamente ao meu namorado (que estava em viagem de trabalho) e disse-lhe “Encontrei. Encontrei a solução.”

Ser Assistente Virtual atraiu-me pela imensidão de “sub-profissões” que podes ter.

Podes escolher fazer o que quiseres, o que mais gostas de fazer e o que melhor sabes fazer.

E escolhes quem são os teus clientes.

E mais: podes trabalhar desde onde quiseres!

Isto era importante para mim porque finalmente podia viajar com o meu namorado.

Basta-me apenas ter um portátil e uma ligação à internet para trabalhar.

ser mãe e assistente virtual testemunho

Ser assistente virtual mudou a minha vida

A melhor parte, no entanto, era permitir-me ter tempo.

Tempo para mim, para a minha família e tempo de qualidade com o meu filho.

É a solução perfeita para quem é mãe e para quem quer mudar de vida.

Ser mãe e Assistente Virtual é liberdade.

Posso ir buscar o meu filho ao infantário quando quero, tenho energia para brincar com ele, tenho tempo para o ensinar.

E posso finalmente passar todos os Natais com a minha família, algo que não conseguia fazer quando era enfermeira.

Ser assistente virtual fez com que a minha vida desse uma volta de 180º na direção certa.

Consegui cumprir vários objetivos com uma só mudança: trabalhar por conta própria, fazer algo por que sou apaixonada, e ter tempo para tudo o que é importante na minha vida.

Acredito que tu, que és mãe e procuras o melhor para o teu filho, também precisas de pensar sobre o que é importante para ti.

Tu, que és mãe, precisas de tempo para ti e precisas de gostar do que fazes sem estar sempre a contar os dias até ao fim-de-semana ou até às férias.

Podes tornar-te uma pessoa mais livre sem deixar de ser independente.

E uma pessoa mais presente em todos os momentos da vida dos que mais gostas.

Eu sei que podes pensar “mas como vou arriscar uma vida certa por algo que pode não resultar?

Porque há coisas que o dinheiro não paga.

E quando olhares para trás, vais querer ter estado presente na primeira queda de bicicleta; no primeiro “Excelente” na escola; no primeiro desgosto amoroso.

Quando olhares para trás, vais querer dizer “eu estive lá” em vez de pensares “se tivesse tido tempo…

Porque o tempo é a única coisa que não consegues recuperar.

Ser mãe e assistente virtual mudou a minha vida por completo.

Não te vou mentir, tive algum receio.

Mas o objetivo era tão bom e estava tão definido que não pensei duas vezes.

E a tua história, qual é? Conta-me nos comentários.

Deixe uma resposta