6 Perguntas a fazer na reunião com um novo cliente

6 Perguntas a fazer na reunião com um novo cliente

Quem é que desse lado nunca sentiu borboletas na barriga nas primeiras reuniões com novos clientes?

É impossível esquecer as primeiras reuniões que tivemos…

Aquele sentimento de “estou teoricamente preparado”, mas depois o receio de dizer algo fora de tempo ou de nos perdermos nos apontamentos era terrível.

Entretanto, com a experiência, fazer uma primeira reunião (aquilo a que a Vera chama de Discovery Call) tornou-se cada vez mais algo habitual.

Como sabemos que talvez não estejas ainda familiarizado com as perguntas a fazer na reunião com um novo cliente, compilei 6 que ajudam imenso (e que ainda hoje fazemos).

primeira reunião com cliente
Foto de Cookie the Pom no Unsplash

6 Perguntas A Fazer Na Reunião Com Um Novo Cliente

Antes de tudo o resto, lembra-te de algo muito importante: podes dizer não.

Neste momento, tu trabalhas apenas por ti e para ti e não à mercê dos outros ou da forma como eles querem.

Esta é, até, a primeiríssima – e mais importante – dica que deves retirar deste artigo!

Por isso, lidera a reunião, coloca as questões relevantes e não percas o controlo da situação 🙂

1. Qual o Perfil do Cliente?

Esta primeira pergunta engloba, na verdade, várias outras:

  • Setor de atividade;
  • Produtos/Serviços oferecidos;
  • Posicionamento no mercado;
  • Valores que defende;
  • Missão e Objetivos do projeto;
  • Entre outras.

Esta é a primeira pergunta porque é onde vais decidir se continuas a entrevista ou não.

Por mais tentador que seja ter clientes, não deves trabalhar com ninguém cujos valores sejam diferentes dos teus, ou cuja missão e objetivo vá contra algo em que acredites.

Da mesma forma, se o cliente trabalhar com produtos ou serviços que desconheces totalmente, não estás a ser íntegra enquanto assistente virtual se prestares os teus serviços sem conhecer minimamente a área ou setor.

Começa logo por pedir ao cliente para te falar um pouco mais sobre ele/ela mesmo/a e sobre o projeto.

E acrescentas algumas daquelas questões caso estejam potencialmente em falta.

2. Qual o Problema

Aqui é onde vais brilhar!

Já sabes que ser Assistente Virtual significa que vais dar parte do teu tempo para que o teu cliente possa usar o tempo dele/a melhor.

O que talvez ainda não saibas é que há clientes que ainda não estão totalmente conscientes do que precisam e do problema que isso lhes possa estar a trazer.

Nesta fase, deves perguntar-lhe o que neste momento o deixa mais frustrado e o que pode estar a impedir que o sucesso seja maior.

O que nos leva à 3ª das perguntas a fazer na reunião com um novo cliente…

3. Quais os Objetivos

Saber os objetivos do cliente – aquilo que quer alcançar – vai ajudar-te imenso a compreender de que forma podes ajudar.

Conhecendo o objetivo, passas a conhecer melhor o problema e podes apresentar a estratégia que pode levar a que ele finalmente alcance o que deseja alcançar.

Não apenas isto, mas ter uma estratégia também te vai ajudar a demonstrar o teu verdadeiro valor quando conseguires dar ao cliente uma ideia do tempo que poderá demorar até atingir o objetivo.

Aproveita esta fase para falar de projetos passados e clientes de sucesso e insucesso.

Não tenhas medo de falar do que correu menos bem!

Sê sincero, é garantido que vai jogar a teu favor 😉

reunião com clientes
Foto de Hannah Olinger no Unsplash

4. Quem são os Principais Concorrentes

“Qual é a relevância disto?”

Muita, mesmo!

Por um lado, conhecer os concorrentes faz com que conheças melhor o negócio do teu cliente.

Dá-te uma nova perspetiva sobre o setor, por exemplo.

Depois, vais conseguir compreender como está o teu cliente posicionado em relação aos concorrentes.

Tem mais sucesso ou não? E porquê?

O que faz a concorrência que talvez devesse o teu cliente fazer também? Ou o contrário?

Já dizia o ditado: mantém os amigos perto, mas os inimigos ainda mais perto.

Não que um concorrente seja inimigo, mas percebes a ideia.

5. Que Recursos tem Disponíveis

Em suma, que plataformas usa o cliente e que plataformas vais ter de usar para trabalhar?

Se o teu trabalho for ligado a base de dados, como vão partilhar esses dados?

Se for a gestão de redes sociais, como vão partilhar as palavras-passe?

Procura perceber que tipo de recursos tens de ter ao teu dispor e decidir logo como terias acesso aos mesmos.

6. Condições de Pagamento

“Tenho mesmo que incluir esta nas perguntas a fazer na reunião com um novo cliente?

Sim, logo na primeira reunião!

Por vezes surgem problemas nas faturas porque saltaste esta pergunta à frente.

É um tema sensível, mas tem de ser falado!

Fala sobre como os pagamentos são feitos, quais os prazos, quais as condições de colaboração, etc.

Tudo o que seja relevante para o teu modelo de negócio deve ser abordado nesta fase.

Assim, tens a certeza de que o cliente tem do lado dele tudo o que precisa para aceitar ou recusar a tua oferta.

Conclusão

Reparaste como as perguntas te ajudam a tomar a decisão de trabalhar ou não com o cliente?

É como dissemos, tu podes dizer “não”.

E se há algo que não está totalmente claro na forma de trabalhar, nos valores, ou se o cliente não tem bem noção do que precisa, tu tens de estar preparado para ajudá-lo ou fugir.

Já fazes estas perguntas aos teus clientes?

Não te esqueças de partilhar este artigo com outras pessoas para quem também possa ser útil.

Deixe uma resposta