A importância de parar (e 4 boas razões para o fazeres)

A importância de parar (e 4 boas razões para o fazeres)

Todos nós trabalhamos arduamente para alcançar os nossos objetivos.

Objetivos esses que lutámos internamente para definir de forma concreta.

Na nossa cabeça, a nossa missão é trabalhar, trabalhar, sem parar, até os atingir. Tempo é dinheiro e não nos podemos permitir folgas!

Nada mais errado.

Todo o Assistente Virtual precisa de uma pausa.

E é hora de estas pausas serem encaradas de forma positiva, como uma forma de recarregar as baterias e regressar ao trabalho com mais energia, vitalidade e criatividade.

É por isso que te queremos falar da importância de parar.

A importância de parar

Sabemos que, para fazer crescer o nosso negócio, temos de trabalhar quase de forma ininterrupta.

No início, e sempre!

E é normal que, quando se gosta do que se faz, não se sinta o peso do trabalho, pois nem o encaramos como tal.

Mas cuidado com o excesso.

Tendo o nosso próprio negócio é fácil sermos workaholics (viciados em trabalho), mas enveredar por aí pode ser perigoso não só para o teu negócio, mas principalmente para a tua saúde.

Um estudo publicado pela Universidade de Toronto (Rotman School of Management) revela que quando fazemos pausas para trabalhar num problema difícil, o nosso cérebro continua a processar informação em segundo plano e pode realmente ajudar-nos a encontrar soluções mais rapidamente do que se tivéssemos ficado presos àquela tarefa.

Atividades como dar passeios, dormir a sesta, ou concentrar o nosso cérebro noutra coisa podem levar a um aumento da produtividade e criatividade para resolver o problema original, ao mesmo tempo que ajudam a diminuir o stress.

“A neurociência confirmou algo que a maioria dos artistas sabe intuitivamente: quando um padrão que nos é familiar é quebrado, a criatividade surge frequentemente.”

Mathew E. May, Rotman Magazine, Outono 2012

Ou seja, é quando nos permitimos desligar das atividades rotineiras que o nosso cérebro se permite voar e criar!

Percebes agora porque é que tens tantas boas ideias no duche?

4 razões para parar

A importância de parar reflete-se em várias áreas da nossa vida pessoal e profissional.

E se ainda estás reticente quanto ao parar… aqui ficam 4 excelentes razões!

tempo para pausa

É bom para o nosso cérebro e para o corpo

Um pausa física e mental ajuda, não só o cérebro, como o corpo.

Não te esqueças que trabalhamos maioritariamente sentados a um computador, por isso levantar, esticar as pernas, olhar pela janela e permitir que os olhos descansem é fundamental.

Previne a fadiga e o burn-out

Temos de nos lembrar que nós somos o nosso negócio, e sem nós, não há negócio.

Tu és o teu ativo mais valioso!

Não é o teu computador, o teu site, as tuas redes sociais… és tu!

Sem ti o teu negócio não existe.

E como dizia o anúncio… se não cuidares de ti, quem cuidará?

Permite-te ter novas e diferentes perspetivas

Ao afastares-te do teu trabalho tens a possibilidade de te expôr a novas situações, novas pessoas, novas ideias.

Fazer uma pausa permite-te interagir com outras pessoas, conhecer novas formas de estar, novos projetos, que te podem trazer novas formas de olhar para o teu próprio negócio.

Permite que deixes de te focar no particular e olhes para o grande plano

Quando nos focamos demasiado num problema, perdemos a noção de tudo o que nos rodeia e o problema parece que se torna gigantesco.

Ao parar permites-te dar um passo atrás e reavaliar toda a situação, tendo em conta, não apenas o problema, mas toda a sua envolvência.

Nem sempre a atenção ao detalhe é o ideal, e é aqui que reside a importância de parar.

Ajuda-te a criar e cultivar hábitos saudáveis

Esta é daquelas mesmo fáceis.

Todos sabemos que estar 8, 10 ou 12 horas agarrado a um computador não faz bem a ninguém.

Além de que, quando o fazemos, temos a tendência de começar a ignorar os nossos hábitos saudáveis (seja a alimentação regrada, caminhadas, ginásio, o que for…).

Estamos tão embrenhados no que estamos a fazer que é como se morressemos para o mundo.

pausa ajuda na produtividade

Se é benéfico, porque receamos parar?

Há duas razões principais por detrás do nosso receio de parar:

  • Medo

Temos medo de nos afastarmos do nosso trabalho.

Achamos que, ao fazê-lo, estaremos a perder a energia que investimos nele.

E não nos apercebemos que, quanto mais tentamos forçar a chegada a uma solução, mais ansiosos ficamos, o que nos leva a duvidar das nossas capacidades ou até da nossa inteligência.

  • Não sabemos como parar

Por vezes sabemos que temos de parar, mas não sabemos como!

Somos formatados a trabalhar sem parar, mas nunca nos ensinam a parar de trabalhar, a importância de parar.

Precisamos de encontrar formas de “refrescar” a nossa mente.

3 formas eficazes de parar

O melhor modo de parar vai sempre depender de cada um de nós, da nossa forma de ser e preferências.

Mas há 3 formas de parar que são, comprovadamente, eficazes.

Meditação

parar e meditar

Um estudo da Universidade da Califórnia sugere que quem medita apresenta maior quantidade de massa cinzenta em algumas zonas do cérebro, ligações cerebrais mais fortes e menor atrofia cerebral relacionada com a idade.

Ou seja, a meditação pode tornar o teu cérebro maior, mais rápido e mais jovem!

Blocos de tempo

O psicólogo K. Anders Ericsson refere, nas suas pesquisas, que pessoas com melhor performance tendem a trabalhar em blocos de 90 minutos, compreendendo a importância de parar.

Após este período de tempo levanta-te, vai dar um passeio, muda de divisão, olha pela janela, ouve música, faz algo completamente diferente do que estavas a fazer, mesmo que sintas que não precisas.

“Caminhadas sonhadoras”

Sim, sabemos que é um nome estranho, mas vais já perceber a ideia!

estudos que comprovam que as pessoas que sonham acordadas obtêm melhores resultados em testes de criatividade.

E se sonhar acordado deitado na cama, ou sentado num sofá é bom, porque não aproveitar esse tempo para espairecer, sair de casa, apanhar ar?

Outras formas de parar

  • Andar de bicicleta
  • Passear o cão
  • Ler um livro
  • Ver um filme/série
  • Fazer trabalhos manuais
  • Fazer exercício
  • Ouvir um podcast

Conclusão

Somos, desde cedo, levados a achar que as coisas se fazem focando-nos incansavelmente em algo, não percebendo a importância de parar.

Quando na realidade, estamos a impedir que ligações cerebrais se formem de modo a criar soluções criativas.

A resposta só chega quando deixamos de a procurar.

Partilha connosco as tuas formas de parar!

E, caso precises de um incentivo para o fazer, ou queiras participar de uma comunidade de pessoas incríveis onde se debatem ideias e dificuldades, e usufruir de uma entreajuda fantástica, junta-te ao Vamos! Club!

Deixe uma resposta