5 formas de receber pagamentos do estrangeiro

5 formas de receber pagamentos do estrangeiro

Agora que já sabes como emitir faturas aos teus clientes (se ainda não sabes vai já ler o artigo  Software de faturação para assistentes virtuais – 3 alternativas aos recibos verdes), vamos lá falar sobre receber dinheiro.

Se, para os clientes nacionais, os métodos são simples e sem custos (por exemplo, transferência bancária e MBWay) o mesmo não podemos dizer de recebimentos de clientes estrangeiros!

Trazemos-te, por isso, 5 formas de receber pagamentos do estrangeiro.

5 formas de receber pagamentos do estrangeiro

Uma das grandes vantagens de ser Assistente Virtual é poderes trabalhar de onde quiseres, para onde quiseres!

O que é financeiramente uma grande mais-valia pois clientes estrangeiros tendem a ter disponibilidade para pagar um pouco mais pelos teus serviços.

E quando falamos em clientes estrangeiros falamos em clientes que pagam em euros, mas também em todas as outras moedas em circulação por esse mundo!

Mas há alguns pormenores a ter em conta no momento de lidar com clientes estrangeiros, principalmente no momento de receber.

Acima de tudo há que ter a noção de que o método de pagamento escolhido deve ser um facilitador, ou seja, deve facilitar a tua vida, mas também a do teu cliente.

E quando falamos de pagamentos internacionais falamos não só do valor do teu trabalho, mas também de comissões e taxas cobradas pelas plataformas usadas (pelo uso do serviço e pelo câmbio, caso se trate de moeda estrangeira).

Vamos lá então perceber quais as formas de receber dinheiro do estrangeiro mais vantajosas.

Transferência Bancária

Para clientes nacionais ou da Área Única de Pagamentos em Euro, não vale a pena tentarmos inventar a roda!

A Transferência Bancária é a opção mais simples (para clientes nacionais tens outras alternativas, como por exemplo, o MBWay).

Basta que informes o teu cliente do teu IBAN e código BIC/SWIFT para que ele possa, facilmente, fazer uma transferência SEPA (Single Euro Payments Area) onde, na maioria das vezes, não há lugar a comissões pela execução do serviço.

Caso o pagamento seja efetuado noutra moeda, ou por um cliente fora da União Europeia, a transferência bancária deixa de ser tão atrativa.

É que além da taxa de câmbio que terás de suportar, já se aplicarão as comissões de serviço (que variam de banco para banco) e, por norma, os pagamentos demoram mais tempo a ser processados.

Wise (antiga Transferwise)

A Wise é, provavelmente, a forma mais usada e simples de receber pagamentos do estrangeiro diretamente na tua conta bancária.

E é extremamente transparente!

As taxas de câmbio aplicadas são calculadas ao minuto e as comissões de transferência são mais baixas que na maioria das plataformas.

Ao fazer a transferência, são também apresentados todos os custos a quem efetua a transferência.

Exemplo:

wise exemplo

Se a tua fatura é de 1000€, e o teu cliente está no Reino Unido e te vai pagar em libras, ele consegue introduzir o valor que tens de receber em Euros e vai ver de imediato a taxa de câmbio que está a ser utilizada.

wise para pagamentos internacionais

Se, por outro lado, optaste por fazer os teus preços em libras, o cliente coloca o valor a transferir e a plataforma calcula automaticamente o valor que tu vais receber, já com as comissões deduzidas.

Atenção que, ao lidar com clientes estrangeiros, aconselhamos-te a calcular o teu preço tendo em conta as comissões e taxas de câmbio!

Revolut

A par da Wise, o Revolut é um dos métodos mais usados para receber dinheiro do estrangeiro.

Se o teu cliente também tiver uma conta Revolut tem a vantagem de ser uma transferência praticamente automática e sem qualquer comissão de processamento.

Se a transferência for efetuada de um banco “tradicional” serão aplicadas ao ordenante da transferência as comissões constantes no tarifário do banco de origem da transferência.

Podes, depois, usar o cartão Revolut para as tuas compras (por favor, consulta as condições aplicáveis a cada cartão) ou podes transferir o dinheiro para a tua conta “tradicional”.

PayPal

Um dos grandes players do mercado no que toca a receber dinheiro do estrangeiro é, sem dúvida, o PayPal!

No entanto, apesar de simples de usar, rápido e muito seguro, o PayPal aplica as taxas mais elevadas de entre as opções aqui apresentadas.

Taxas estas pagas pelo beneficiário da transferência.

Criar uma conta é gratuito, e permite-te associar facilmente um cartão de crédito ou conta bancária à tua conta pessoal.

Nesta podes, inclusivé, criar faturas (não invalida que as emitas através de software certificado pela AT) e solicitar pagamentos.

Apesar de cobrar taxas e comissões mais elevadas, é uma plataforma tão difundida e utilizada que não pode deixar de ser uma opção!

WorldRemit

No encalço da Wise, surgiu a WorldRemit, com uma filosofia e funcionamento muito semelhante.

Numa comparação direta com o seu concorrente vemos que a WorldRemit cobra menores comissões de transferência, mas maiores taxas de câmbio (sem querermos entrar em termos muito técnicos, as conversões de moeda são ligeiramente mais caras).

De qualquer modo, os custos continuam a ser significativamente mais baixos que fazendo uma transferência tradicional.

A título de exemplo, ficam aqui os valores referentes ao mesmo valor de transferência que simulámos anteriormente para a Wise.

worldremit exemplo

Neste exemplo, para que recebesses 1000€ o ordenante deveria fazer uma transferência de £869,59 através da WorldRemit, mais £4,36 que através da Wise.

worldremit para pagamentos internacionais.png

Já neste caso, o ordenante pagaria £1000,99 através da WorldRemit (sendo que £0,99 são referentes a comissões), para que recebesses 1149,96€, menos 4,12€ que através da Wise.

“Argh… isto parece tão confuso!! Não há nada que me ajude a fazer uma comparação entre plataformas para receber dinheiro do estrangeiro??”

Claro que sim!

Monito

A Monito é uma plataforma que te permite comparar e analisar centenas de plataformas de transferência de dinheiro, para que possas escolher a mais competitiva.

Para fazeres a pesquisa basta colocares os países de origem e destino da transferência, o valor da mesma e as respetivas moedas e clicar para comparar.

Recebes uma listagem das plataformas autorizadas a funcionar nesses países, com os valores praticados e com a comparação de custos entre eles.

Conclusão

As tecnologias devem estar ao nosso dispôr, de modo a tornar todos os processos burocráticos e de administrativos o mais fluídos possível.

Quanto menos tempo perderes com papelada, mais tempo tens para dedicares ao que realmente importa… os teus clientes!

A plataforma de pagamentos que selecionares deverá ser a que mais se adequa a ti e ao teu negócio.

No VAmos! Club queremos que, a cada dia, fiques mais perto dos teus objetivos, e é por isso que te queremos dar todas as ferramentas para que o consigas alcançar.

Junta-te a nós e terás acesso a conteúdo e recursos essenciais e úteis para que sejas o Assistente Virtual que sonhas!

Deixe uma resposta